Contact Us

Use o formulário à direita para nos contactar.


São Paulo

The Coffee Traveler by Ensei Neto

HISTORIA

Quando mergulhar é preciso...

Ensei Neto

 Mergulho: a imersão no mundo do café, por Daniel Kondo.

Mergulho: a imersão no mundo do café, por Daniel Kondo.

Completa 15 anos que um caminho diferente para a educação sobre os temas do café começou a ser definido: empregar a Ciência como poderosa ferramenta para transformar a realidade de quem adora essa incrível bebida! 
Desvendar os "por quês", entendendo os meandros do Mundo do Café, que é repleto de lendas e boas histórias, através de uma linguagem simples e objetiva. E assim foi...

Trazer ao Brasil a Metodologia SCAA, consolidada em 2004 pelo extinto Technical Standards Committee/Comitê de Normas Técnicas da SCAA, bem como levar para outros países, como o Japão, foi um dos desafios mais interessantes em razão de sua complexidade. Estruturar um curso que pudesse destilar os conceitos utilizados na Metodologia foi um projeto muito bacana, na época a 6 mãos com o Mané Alves e o Akio Yamaguchi. 
Foi a primeira vez que se deu a devida importância às características da água para preparar o Cupping, definindo-se minimamente sua faixa ideal de concentração de sais e a temperatura de serviço. Parece algo tão óbvio, mas até a criação dessa metodologia esses parâmetros não eram levados em consideração.
E, então, foi em 2005 que os primeiros SCAA Certified Cupping Judges/Juízes Degustadores Certificados SCAA se formaram no Brasil, o que permitiu preparar terreno para o Exame Q Grader, que aconteceu pela primeira vez em São Paulo em 2007.

Já em 2009 foi desenhado o primeiro Curso de Ciência da Torra do Café, que tem como princípio formar Mestres de Torra como verdadeiros pilotos dos equipamentos de torra de café. Há uma crença geral no mercado de que torrar café é um processo que basta seguir receitas, quando na verdade, a receita é estabelecida a partir dos ingredientes que você tem. 
Preparar um bolo de morango, por exemplo, tem sua lista de ingredientes, mas que a procedência da farinha de trigo, por exemplo, ou da fruta podem alterar o resultado final definitivamente. No entanto, é no momento em que a massa estiver no forno é que saber controlar o seu funcionamento permitirá um bom resultado.
Nem sub assado, nem queimado...

Neste vídeo, que tem um pequeno resumo do que foram esses 15 de projetos educacionais da Cafeotech, você, certamente, vai encontrar alguém que conheça, como um divertido teste "procurando Wally"...
Veja e comente depois!

O primeiro e ainda único Curso de Educação Sensorial especialmente desenhado para a apreciação de bebidas e alimentos foi lançado para ocupar uma lacuna no mercado, pois nosso corpo vem sem o "manual de instruções"...
Depois de anos de estudos sobre Fisiologia Humana e Neurociência, sob a batuta do meu guru Dr. Thomas Marra, senti que o momento estava apropriado. E uma vez mais, várias "lendas urbanas" foram caindo por terra, unicamente substituídas por explicações científicas.
Por exemplo, sabia que assim como a íris e a impressão digital, não existem duas línguas iguais?
Sim, isso mesmo! Duas pessoas não tem a mesma percepção de uma mesma experiência sensorial, daí a necessidade de se fazer uma calibração para que as impressões possam ser compartilhadas. Pode-se perceber todos os gostos em qualquer parte da língua, à exceção do Amargo, que tem papilas específicas junto a um sofisticado mecanismo. OK, não vou comentar mais... para que o curso não perca o seu encanto! 

O Treinamento para Coffee Hunters começou a ser desenhado a partir de uma demanda por profissionais estrangeiros de micro torrefações e cafeterias de Specialty Coffee que vinham ao Brasil. Como compreender o impacto do clima e do regime de chuvas, os métodos de secagem e as inúmeras varietais, além de, recentemente, a busca por diferentes sabores através de processos fermentativos?
Sendo um curso de alta complexidade, é estruturado em duas etapas, sendo a primeira no campo, acompanhando processos de colheita e pós colheita, e a segunda, em laboratório, quando os lotes escolhidos são torrados e avaliados sensorialmente. São, em média, 140 horas-aula, em pura imersão!
Veja neste vídeo um pouco do que foi o Coffee Hunters 2016.

Mergulho. Imersão. Experiência. Vanguarda. 
Parque de Diversões para Coffee Lovers e Coffee Geeks.
E assim foi idealizado o Jamboree Brasil Café, num formato diferente de difundir conhecimento e idéias inovadoras, sem frescuras...
O mercado fica muito melhor com consumidores mais esclarecidos e sabidos. 
O raio gourmetizador morreu.
Viva o conhecimento !!!