Contact Us

Use o formulário à direita para nos contactar.


São Paulo

The Coffee Traveler by Ensei Neto

ORIGEM

Colheita seletiva: verdade ou mito?

Ensei Neto

Catuaí Amarelo 62. 

Catuaí Amarelo 62. 

As frutas do cafeeiro são classificadas botanicamente como não climatéricas, ou seja, que completam seu ciclo até a maturação somente enquanto estiverem ligadas à planta. Se forem retiradas antes, não amadurecem como uvas e maçãs.
Frutas como o mamão e banana são climatéricas, continuando o processo de maturação mesmo quando retiradas das plantas.
Este conceito é muito importante porque define a qualidade e a experiência que se pode ter numa xícara de café.

Nem sempre as frutas tem o mesmo ciclo, apesar de estarem numa mesma planta e, por vezes, definidas por uma única e intensa florada. Essa é a sina de tudo em nosso universo: somos todos indivíduos!
Mesmo dois grãos de areia são distintos, mesmo que por sutil diferença em sua composição química!

Daí, o grande desafio do cafeicultor é o de realizar a colheita retirando apenas as frutas maduras. É tarefa complexa e de difícil execução, além de seu custo muito elevado, sendo viável apenas em pequenas propriedades familiares.

No Cinturão Brasileiro do Café, que se estende do Paraná ao Ceará, cobrindo toda a região Sudeste, geralmente se tem em média 2,5 floradas por safra, o que sinaliza a dificuldade na seleção das frutas durante a colheita.

Por uma questão de custo, adota-se a técnica de colheita total de cada ramo, que em inglês recebe o nome de stripping, para se fazer a separação no setor de pós colheita em equipamentos como lavadores, que operam com água. Neste caso, a separação acontece pela diferença de densidade entre as frutas de diferentes estágios, de verdes a secas.
Por fim, o processo final de seleção se faz com três sistemas em sequência: separação por tamanho (em equipamentos com peneiras), separação por densidade (em mesas densimétricas) e, finalmente, separação por colorímetro (separadoras com leitores de cor).

Alguns cafeicultores, acreditando na superioridade de um controle de qualidade feito já durante a retirada das frutas de suas plantas, continuam realizando a chamada Colheita Manual Seletiva, quando apenas as frutas maduras são retiradas.
É tarefa que exige muita habilidade, excelente capacidade de identificação dos estágios de maturação das frutas e, é claro, regularidade.
Neste vídeo é possível ver o belo trabalho de uma colheita manual seletiva. As imagens foram captadas na Fazenda Marapé, de Edmar Zuccon, em Brejetuba, ES.